Vila Prado, bairro tradicional e cheio de histórias em São Carlos

Para muitas pessoas a Vila Prado é uma cidade à parte de São Carlos. Para outras, especialmente a quem é nativo dela, é um país à parte. Aquém ou além da linha do trem, é inegável que a Vila Prado é o mais tradicional bairro são-carlense.

As ruas, “largas” ou estreitas, as casas de uma época em que garagens eram desnecessárias, as indústrias centenárias, a mística da linha o trem que corta a cidade e os hábitos de sua gente fazem com que esse pedaço do município seja tão especial.

Origem

O bairro nasceu em 1893, loteado pelo Coronel Leopoldo e sua esposa Ana, que hoje nomeiam duas ruas da cidade. Ela, uma importante rua do bairro. Ele ficou com o “limite” do bairro, na rua que o divide oficialmente da Boa Vista.

Porém, na pratica todos os bairros vizinhos até o limite da rua com o nome de seu fundador são considerados como uma “grande Vila Prado”. Boa Vista, Bela Vista, Vila Sônia, Vila Carmem, Botafogo, Torres, Jardim Medeiros, Vila Pelicano… todos gravitam ao redor do bairro.

Naquele final de século 19, o casal mandou abrir e lotear as primeiras ruas: Avenida Prado, rebatizada posteriormente como Teixeira de Barros mas que ficou conhecida “Larga”, a Ana Prado e a Bernardino de Campos.

A tarefa de planejar o bairro ficou a cargo do engenheiro alemão Hermann Von Puttkammer, que afirmou que a nova área seria “um dos mais belos arrabaldes da cidade”.

Todas as perpendiculares eram as travessas, de 1 (Cândido Padim) a 12 (Coronel Leopoldo Prado), que ao longo dos anos foram ganhando estes nomes, mas conservam os números. Pela proximidade da estação ferroviária e do antigo centro comercial de São Carlos, seus primeiros moradores eram ferroviários e comerciários, em sua maioria imigrantes da Itália e Portugal.

As marcas dessa imigração ficaram nos nomes de praticamente todas as ruas e travessas do bairro. A única exceção aos nomes portugueses e italianos é a Avenida Sallum. Imigrantes sírios, libaneses e armênios, que por à época serem subjugados ao Império Otomano eram os “turcos”, que junto aos espanhóis também contribuíam com a demografia dos primeiros moradores do bairro .

Crescimento da Vila Prado

Com a urbanização e com o êxodo rural, muitos sitiantes e chacareiros das redondezas passaram a lotear suas propriedades . Um deles foi Nicolau Sallum, cuja família nomeou a avenida que divide o título de mais importante do bairro com a Larga.

As terras compradas de Adolfo Botelho de Abreu Sampaio prolongaram a Vila Prado e deram origem ao primeiro bairro satélite, a Bela Vista. Este bairro, inclusive, acabou nomeando o distrito criado em 1981 pela Prefeitura. A Bela-Vista São-Carlense, nome oficial, abriga todo o território a sul da linha do trem.

Ao longo do tempo, os demais bairros foram aparecendo e se agregando ao núcleo que deu gênese ao bairro no século retrasado.

Luizão

As partidas de futebol do bairro eram disputadas no campo da Boa Vista, entre a Travessa 7 (Desembargador Júlio de Faria) e a 5 (Antônio Botelho) e com a Benjamin Constant e Francisco Florentino nas laterais. Na década de 60 a Prefeitura escolheu o campo para construir o segundo estádio municipal da cidade (já havia o Rui Barbosa, na Vila Nery).

Nas adjacências do bairro já havia o Estádio João Ratti, particular, no Cruzeiro do Sul, inaugurado em 1956. O Estádio Paulista havia sido absorvido pelo São Carlos Clube. Em 1968 foi inaugurado o Estádio Municipal Professor Luiz Augusto de Oliveira, maior estádio da cidade, casa do Grêmio São-Carlense e posteriormente do São Carlos FC, com capacidade hoje para 8 mil pessoas, mas já chegou a acumular 23 mil.

Pontilhão

Até a década de 60 a comunicação entre a Vila Prado e a parte norte de São Carlos se fazia por cruzamento em nível na rua General Osório e nas proximidades da extinta Cooperativa de Latícínios.

Ainda é possível passar “por baixo” próximo à estação. Porém, em 1967 foram inaugurados os viadutos da Praça Itália (João Pizinelli) e o da Rua Itália (Travessa 8) a partir da Rua Joaquim Evangelista de Toledo . No ano seguinte foi aberto o viaduto que tornou possível cruzar de um bairro a outro pelo Centro.

Aos pés da estação, o “Pontilhão” já está no terceiro nome. Primeiramente foi batizado como Arnaldo Cerdeira, deputado federal que viabilizou as verbas para sua construção. Por motivos políticos o deputado perdeu o logradouro na década de 80 para a data de fundação de São Carlos, “4 de Novembro”.

Desde 2018 ele tem o nome do prefeito responsável pela obra, Antônio Massei. Além da sua importância para o seu desenvolvimento, se tornou um cartão postal são-carlense. A vista que se tem de a partir de seu topo é uma das mais bonitas de São Carlos em local aberto.

Em torno dele hoje temos, além da Estação a Escola Senai “Antonio Adolpho Lobbe”, o Poupatempo, os Correios e todos estabelecimentos que ocuparam as antigas fábricas anexas à ferrovia.

Rua Larga e Avenida Sallum

A Avenida Dr. Teixeira de Barros mais se parece com uma alameda, com flamboyants em todo o canteiro central, mas ficou conhecida como Rua Larga. Nascida Avenida Prado, ela recebeu o nome oficial em homenagem ao fazendeiro que se tornou vereador e prefeito José Fonseca Teixeira de Barros.

Durante a semana o canteiro central é aproveitado pelos moradores, principalmente os aposentados, com destaque para os tradicionais bancos com tabuleiros de xadrez em azulejos. Aos domingos se transforma em ponto de encontro dos jovens da cidade.

Já a avenida que eternizou o nome dos industriais Saba e Nicolau Sallum, que expandiram o bairro em direção ao oeste divide com a Larga o protagonismo comercial do bairro. Na avenida se localiza a Igreja de Santo Antônio, cujo terreno também foi doado pelos Sallum, e que se tornou um símbolo do bairro.

No passado abrigou o Cine Joia, o cinema da Vila Prado, que hoje abriga uma agência é o Banco do Brasil. Com a mesma diversidade comercial, abriga mais agências bancárias e não tem o mesmo charme do canteiro central, mas também possui os seus flamboyants.

A Vila Prado consegue ser moderna e tradicional ao mesmo tempo. É um bairro excelente para viver, ótimo para ter um negócio e vantajoso para investir. Os melhores imóveis para comprar e alugar da Vila Prado estão na Cardinali, que por isso é a mais indicada para vender ou colocar para alugar seu imóvel.

Procure a Cardinali, por telefone, internet ou um de nossos corretores, e encontre o melhor negócio na Vila Prado!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *