Salto do Monjolinho: onde São Carlos se reencontra com sua história

A história de uma cidade pode ser contada por sua geografia. O nascimento e desenvolvimento dos bairros carregam a história de seus criadores e seus moradores, e como os anéis de uma árvore contam os períodos de seca, chuvas e queimadas, os bairros apresentam no desenho de suas ruas e na arquitetura de suas casas a marca do crescimento de uma cidade. Os bairros de São Carlos contam como poucos esta história. Porém, uma área, talvez a mais importante delas, permanecia vazia até agora.

O grande salto populacional de São Carlos aconteceu há aproximadamente 130 anos, com a primeira usina pública de energia hidroelétrica do Brasil: a Usina do Monjolinho.

Construída entre 1892 e 1893, a usina foi a grande responsável pela transformação de São Carlos em uma pequena cidade rural em um município com vocação para o progresso. Durante a construção da usina, São Carlos do Pinhal contava com cerca de 13 mil pessoas.

Apenas oito anos após o início das atividades da usina, 55 mil pessoas vindas de todas as partes do mundo estavam em São Carlos. A esta época, a cidade limitava-se ao Centro, à  Vila Prado, à Vila Nery e proximidades, como a Vila Ferroviária. 

Curiosamente, justamente de onde veio a energia para que São Carlos quintuplicasse de tamanho e guiasse sua vocação, suas proximidades seguiram por muito tempo desabitadas.

O Jardim Botafogo só nasceria na década de 70, e o Recreio dos Bandeirantes na década de 90. Até a construção do Shopping Iguatemi em meados da década de 90, a ocupação do Oeste tendia ao Sul, nestes bairros, ou ao Norte (Santa Felícia e adjacências), onde hoje quase conurba com Ibaté.

Com o crescimento constante a partir da década de 50, com a intensificação da industrialização da cidade e posteriormente com a criação das universidades, a ocupação terriotorial se deu primeiramente nos vazios entre os bairros, e a partir da década de 70, se expandiu para o Norte, o Sul e o Leste.

Já na década de 80, a verticalização fez a população ocupar as áreas rumo ao firmamento, mudando o perfil do horizonte de São Carlos.

Nos últimos 40 anos, a população de São Carlos mais do que dobrou de tamanho. Em 1980, o município possuía pouco menos de 120 mil habitantes. Após 20 anos, em 2000, a população já era de 193 mil.

E apenas a partir desta época, com a criação dos condomínios anexos ao Shopping Iguatemi é que a cidade começou a se expandir para além da Vila Prado, Gibertoni e Santa Mônica. Porém, a área de onde saiu o impulso para a virada da história de São Carlos ficou desocupada. 

Em 2020, a projeção é que nos tornemos 255 mil são-carlenses, entre nascidos e adotados pela cidade.

E somente agora, com o Loteamento Salto do Monjolinho a cidade se encontra com sua história.

Novo, porém antigo, nasce um bairro já com uma história centenária, que se confunde com a da cidade. Um bairro com toda a infraestrutura necessária para se viver bem, com áreas de lazer e quadras poliesportivas, lotes comerciais e com apenas uma entrada, dando maior segurança ao empreendimento e que, voltado ao oeste, tem o privilégio de ter o mais belo por do sol da cidade. Novo, porém com o peso da história de São Carlos. 

Quer conhecer mais sobre o Salto do Monjolinho? Acesse: www.saltodomonjolinho.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *