Como planejar e comprar o primeiro imóvel.

Comprar o primeiro imóvel… quase todas as pessoas já colocaram esse sonho como a grande meta a ser alcançada. 

Porém, para se realizar esse objetivo, é preciso um longo e cuidadoso planejamento, principalmente, financeiro. 

Isso porque, comprar o primeiro imóvel é um grande passo e é preciso se ter a consciência que, por um longo período de tempo, seu financeiro vai ficar comprometido com o pagamento do bem.

Então, o que preciso saber antes de comprar o primeiro imóvel?

Para te ajudar antes de tomar essa importante decisão, preparamos algumas dicas fundamentais, que você precisa saber antes de comprar o primeiro imóvel.

Vamos começar com o que é necessário conhecer sobre a questão do financiamento e pagamento do valor total do imóvel:

1 – Pagamento à vista

Como toda compra, o pagamento à vista sempre é o mais vantajoso para o comprador. Isso, porque o valor já é fruto de um investimento feito ao longo dos anos, planejado. Assim, não comprometendo a sua renda mensal com um pagamento que pode durar mais de uma década.

Além disso, o pagamento à vista sempre te da maior margem de negociação e escolha, facilitando o fechamento do negócio e possibilitando até um valor mais atrativo.

2 – Financiamento e pagamento parcelado

Como o valor do imóvel é muito alto, a maior parte das pessoas optam pelo financiamento da casa própria. 

Essa modalidade exige, claro, o pagamento de um valor de entrada. Essa entrada varia de acordo com o banco financiador, que analisa o crédito, a faixa de renda e a idade do comprador. Além disso, para realização dessa financiamento, o banco também analisa a idade do comprador, uma vez que as parcelas podem estender seu pagamento por mais de décadas.

Porém, normalmente, o mínimo dessa entrada, é de 20% do valor de mercado do imóvel. Por exemplo, se ele custa R$ 300.000,00, você precisaria desembolsar inicialmente o valor aproximado R$ 60.000,00.

O restante do valor é financiado em parcelas, das quais o valor mensal é calculado de acordo com a sua capacidade de pagamento, pois, não pode se exceder à 30% da sua renda de todo mês.

Entretanto, é preciso que você simule o financiamento com a sua renda líquida e disponibilidade de pagamento, estando ciente que cada parcela vai ter o acréscimo de juros (que varia de acordo com o financiador) e a correção monetária, que ocorre anualmente.

3 – Financiamento pelo Minha Casa Minha Vida

É possível comprar o primeiro imóvel pelo programa do governo, que facilita a realização do sonho, com condições mais atrativas que o financiamento do mercado.

Isso porque, quem oferece o financiamento é a Caixa Econômica Federal, que pratica juros bem mais baixos que o mercado, além de possibilitar a porcentagem de entrada menor: cerca de 10% do valor do imóvel. 

Porém, o programa está passando por reformulações em suas regras e existe um limite máximo de renda que pode se beneficiar do MCMV.

Confira agora algumas regras básicas desse programa:

  1. Não pode ter nenhum imóvel no seu nome e/ou não ter sido beneficiado anteriormente pelo programa MCMV;
  2. Seu rendimento precisa se enquadrar na faixa máxima estabelecida pelo programa;
  3. A soma da idade + o tempo de financiamento Não pode ultrapassar  os 80 anos para se candidatar ao financiamento (Ex: Você possui 40 anos, seu financiamento poderá ser no máximo em 39 anos = 79 anos no total). 
  4. Não ter restrições no nome;
  5. É preciso ter uma cota de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), que varia para cada município e o valor do imóvel também tem um limite máximo de cobertura.

Para mais informações, consulte sempre o site da Caixa que fala sobre o programa e suas regras.

E quais dicas financeiras posso utilizar?

Conforme você pode ter notado acima, o investimento da qual se é necessário fazer é alto. Além de comprometer por um longo tempo o seu rendimento. 

Portanto, veja algumas dicas úteis de como planejar e organizar seu financeiro para adquirir um imóvel:

1 – Calcule a sua receita líquida mensal e sua saúde das finanças

Não existe uma renda mínima para que você possa investir na compra de um imóvel. O que precisa sempre pesar na sua decisão é a organização.

Conheça todos os seus custos existentes mensais, que são recorrentes e necessários. Coloque na ponta do papel esses custos a longo prazo (e quando falamos longo, é de anos). 

Simule os financiamentos possíveis, para conhecer as parcelas que serão pagas todos os meses, além das taxas de juros e correções aplicadas.

Veja quais custos podem ser cortados. Veja a viabilidade de reduzir a quantidade de vezes que sai ao mês, cortar gastos não necessários como serviços que não usa e etc.

2 – Se atente a facilidades muito milagrosas

Sabe aquelas letras miúdas nos contratos? Quando existem essas facilidades de financiamento miraculosas e surpreendentes, sempre desconfie. 

A longo prazo, o barato sai caro e o valor que se pode desembolsar pode aumentar e muito, além de trazer muitos juros embutidos.

3 – Invista seu dinheiro em fundos de rendimento

Caso você ainda esteja no início do seu planejamento para comprar o primeiro imóvel, é interessante pesquisar sobre fundos de investimento.

O Tesouro Direto e outros fundos, são ótimos lugares para se colocar seu dinheiro e investir. O rendimento é relativamente alto, atrativo e seguro. Conheça algumas opções e pense na possibilidade.

Planejamento e mais planejamento

Pode ser meio clichê falar de novo essa palavra, porém, é o primeiro passo dessa grande jornada. Analise sempre a sua saúde financeira e considere todas as variáveis que podem ocorrer durante esses anos.

Toda grande escolha precisa ser pautada por cuidado e cautela. Portanto, fique por dentro de nossas dicas de gestão, que vão te ajudar a comprar o primeiro imóvel. É muito fácil ter acesso a esses conteúdos: acesse nossa Newsletter!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *